sexta-feira, novembro 12, 2010

Amigo Secreto pode ser legal

Com 14 anos ganhei de amigo secreto o LP "The Game", do Queen, lançamento, ouvi até furar. No ano seguinte, um LP do Robby, um Menudo tentando carreira solo, nunca ouvi. Mas os dois LPs estão lá em casa, sempre retornam à minha memória como momentos que deixaram uma marquinha nessa vida. Vieram outros amigos secretos, agora com presentes escolhidos por mim numa planilha excel compartilhada na rede, limite mínimo e máximo de valor, tudo pra facilitar, mas... simplesmente não foram marcantes, nem pro bem nem pro mal, protocolares. Não comprei meu CD do Tom Zé pra comprar um do Gera Samba e depois trocar pelo do Tom Zé; nem sei quem me deu, em qual empresa, nada. Mas tudo muito prático, sem sobressaltos. Não erro ao comprar e ao ganhar. Não receberei uma bomba de presente e não tenho que me preocupar em ficar circulando no shopping pra descobrir o que aquele cara vai gostar. Mas, isto não faz parte da brincadeira? Suponho que deveria. A surpresa, boa ou não, a preocupação de encontrar algo legal, que ele goste, mas eu também. E o valor do presente? Quem entra no jogo não deve esperar nada, é brincadeira, vale de uma caixa de lenços a um TV OLED de 83 polegadas! Errar o presente? Faz parte! Sempre dá pra trocar. O negócio é perder mais tempo pensando menos no seu mundo e tentando entrar um pouquinho no mundo do outro, espírito natalino mesmo, é o jogo, e talvez possa até ser divertido.

2 comentários:

Francine disse...

É mesmo. O medo nos priva das surpresas que, na pior das hipóteses, podem ser motivo de graça.

Marcela disse...

Realmente é uma pena!
Antes era muito mais emocionante(nos 2 sentidos, alegria ou raiva), agora vc escolhe o presente e ainda faz cara de surpresa na entrega... mas as "modas" vão e vem, acho que um dia o amigo secreto volta a ser como antigamente.

Na verdade, cada um pode organizar seu próprio amigo secreto a moda antiga com seus chegados! É só agitar!

Pesquisar este blog